O Homenzinho


Olá.
Esse é um singelo textinho em "homenagem" ao melhor professor de Filosofia ever.
Depois dele eu aprendi muitas coisas, entre elas, escrever e pensar.
Ele apareceu depois de umas reflexões pessoais minhas e por incrível que pareça, ele surgiu nos dirigindo o mesmo discurso que eu havia pensado no dia anterior.
Sei que ele está pouco se fodendo pra minha pessoa, mas whatever, ele é o melhor professor da vida.
Espero que gostem do texto :3
Beijos.




     Era um homenzinho pequeno visto de cima, insignificante. Olhando daqui, são tantos como ele... Acontece que dentro dele moram coisas muito especias: seus pensamentos. E é exatamente isso o que o difere das outras pessoas: sua capacidade de pensar, de compreender, de criar.

    Esse homenzinho tão pequeno que passava dias pela Grécia antiga, enfrentando ciclopes e hidras, voltava pra casa e então descansava um pouco, pois sabia que no dia seguinte teria de viajar até a Escandinávia para batalhar como um viking. Batalhava não só usando força física, muitas vezes, questionável. Sua maior força era sua mente, sua inteligencia e sabedoria que fora extraída de sua jornada relativamente curta, porém muitíssimo proveitosa.

    Este homenzinho tinha consigo uma inocência notável em si. Era essa virtude que o levava da Biblioteca Bodleiana, em Oxford até a Biblioteca do castelo de Chantilly para que pudesse pensar e aprender e procriar ainda mais dúvidas que carregava consigo. Apesar de tão sábio, o homenzinho passava a maior parte do tempo advertindo que a sabedoria não trazia felicidade a qualquer ser humano. A felicidade -de maneira inimaginável- para ele, partia de coisas tão simples que chegava a ser duvidoso que um homem tão virtuoso se contentasse com elas.

  Para ele, não haviam divindades. Sua maior deusa era a Senhora Vida. Esse homenzinho, que partira de tão longe, chegou por aqui apenas para nos mostrar a sua realidade, a verdadeira realidade.


2 comentários:

  1. Juro que lembrei disto aqui: https://www.youtube.com/watch?v=D9kj2lOwyss <3

    universoasfixia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. "Para ele, não haviam divindades. Sua maior deusa era a Senhora Vida." Acho que todo mundo deveria ser assim rs muito bom o texto, tô seguindo aqui <3

    http://velvetnleather.blogspot.com

    ResponderExcluir

THE STARBLIND - 2017. Todos os direitos reservados. Modelo por: Emmile Santos. Tecnologia do Blogger.